Com a conclusão de obras executadas pela Rumo na FNS (Ferrovia Norte-Sul),
nas próximas semanadas a Brado que também pertence ao grupo ecônomico da
Rumo Logística iniciária operação com contêiners no trecho que conecta
Goiás ao Porto de Santos.

A partir do Ponto Seco Centro-Oeste, em Anápolis, serão atendidos por ferrovia
os mercados de exportação de algodão, mineração, siderurgia e alimentos,
incluindo açúcar, farelo de soja e grãos em contêiners, além de proteínas
bovinas por meio das operações com contêiners reefer (refrigerado). Atualmente,
estes mercados já movimentam cerca de 45 mil contêiners ao ano e mais de 65%
têm como destino o Porto de Santos.

“Goiás e o Sul do Tocantins ganham mais eficiência logística e competitividade.
A tendência é que essas regiões vejam a produtividade em setores que hoje
são representativos para sua economia, como o agro e a indústria”, afirma Daniel
Salcedo, diretor comercial da Brado Logística.

A nova rota de operação da Brado a partir de Santos conectada a FNS captará
os mercados de importação de insumos que abastecem as indústrias e o
agronegócio do estado goiano, além dos bens de consumo que passam a ser
distribuídos para as populações de Goiás, Distrito Federal e sul do Tocantins

Entre as importações destacam-se o segmento de agroquímicos, peças de máquinas,
equipamentos e plásticos. Estes mercados movimentam mais de 16,5 mil
contêineres ao ano.

Fonte da informação: Portos e Navios

Fonte da imagem: Brado Logística

http://www.youtube.com/euamotrem

http://www.instagram.com/euamotrem

Página: http://www.facebook.com/euamotrem

Grupo: http://www.facebook.com/gruop/euamotrem

contatooficialeuamotrem@gmail.com

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *